sábado, 19 de março de 2011

Os terremotos e a ação do homem

Quem disse que os terremotos não tem relação com a ação do homem pode estar enganado.
Ano passado, uma reportagem mostrou que tremores podem ser impulsionados pela extração de petróleo. Fazendo com que rochas se desloquem para espaços vazios deixados pelos fluidos extraídos.

Antropologicamente egocêntrico.
Existem muitas meneiras de os humanos provocarem direta ou indiretamente terremotos. A lei da ação e reação está presente em tudo neste planeta, não excluindo nada.
A velha imagem que se tinha da natureza como fato distante de nós é uma falsa e antiga concepção, uma visão distorcida da realidade que foi mantida por longos anos e hoje ainda é herdada. Duvida?
Acredita-se ainda que pouco ou nada tem a ver com o que acontece lá fora, lá longe, lá na natureza.
Aquele terremoto ia acontecer mesmo, não temos nada a ver com isso. Será?
Somos A Natureza e ainda negamos isso a toda hora pra nós mesmos numa incansável rotina neurótica, absurda, doentia e imperdoável, não por Deus, mas por nós mesmos: a natureza.
Está na hora de, como dizem: -Abre o olho japonês! (americano, europeu, asiático, africano... todos, todos)


video
Segundo especialistas, existem muitas maneiras da atividade humana provocar terremotos.

A principal delas é através do preenchimento de grandes barragens. O peso da água que se acumula em uma represa exerce uma enorme quantidade de estresse sobre a terra abaixo dela. Ocasionalmente, a terra se desloca.

Injetar fluido na crosta do planeta também pode induzir tremores de terra. Por um período de três anos na década de 1960, o governo americano injetou subprodutos (líquidos residuais) em fraturas de rochas nas Montanhas Rochosas, Colorado. Muitos terremotos começaram a ocorrer perto de Denver, e o governo teve que parar.

A extração de substâncias a partir do solo é outro fator que colabora para os terremotos. No final dos anos 1970 e 1980, a extração de gás natural em Gazli, Uzbequistão, causou três grandes terremotos de até 7,3 de magnitude, o maior evento sísmico já registrado na Ásia Central.

Até mesmo arranha-céus podem perturbar a terra. Cinco anos atrás, dois abalos ocorreram em Taipei, Taiwan, logo após a construção do que era então o maior edifício do mundo, o Taipei 101. Os geólogos suspeitaram que o prédio e seu pequeno peso de 700.000 toneladas reabriram uma antiga falha, provocando os tremores

Além das forças naturais, certas ações do homem podem produzir terremotos localizados como as explosões nucleares. A formação de lagos artificiais, com o propósito de gerar energia, também pode gerar tremores de terra e este fenômeno é denominado sismicidade induzida por reservatórios (SIR).

Exemplos mundiais de SIR
Um dos casos mais espetaculares ocorreu na India, no ano de 1967, no reservatório de Koina, com 103 metros de altura, em região sismicamente estável e geologicamente muito antiga. O sismo atingiu magnitude 6.4 na escala Richter, deixou 177 mortos e 2.300 feridos, além de causar danos estruturais à barragem e outros estragos consideráveis em localidades vizinhas.

Na mesma década de 60, observou-se ainda 3 outros casos de SIR, com magnitudes acima de 6.0, em áreas de barragens com altura superior a 100 metros: Xinfengkiang, 105 m, na China; Kariba, 128 m, na Africa; e Kremasta, 147 m, na Grécia.


fonte: Carol Daemon

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Canção do Exílio

Minha terra tem palmeiras
onde canta o sabiá
as aves que aqui gorjeiam,
não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas
nossas várzeas tem mais flores,
nossos bosques tem mais vida
nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, a noite
mais prazer eu encontro lá
minha terra tem palmeiras
onde canta o sabiá.

Minha terra tem primores
que tais não encontro eu cá
em cismar sozinho a noite
mais prazer eu encontro lá
minha terra tem palmeiras
onde canta o sabiá

Não permita Deus que eu morra
sem que eu volte para lá
sem que desfrute os primores
que não encontro por cá
sem qu'inda aviste as palmeiras
onde canta o sabiá.

GONÇALVES DIAS